EXPERIENCE CAPOEIRA ANGOLA IN SOUTH LONDON.

Our group is a welcoming, down earth group led by experienced teachers with many years of experience of Capoeira Angola in Brazil. Both Beginners and those who have done capoeira before are welcome.Join our blossoming group learning to play Capoeira. While learning to keep your wits about you you will learn movement, music, rhythm and new ways of looking at the world. Capoeira is one of the defining arts of African Brazil expressing the essence of resistance to oppression, dedication to beauty and skill and collective play. Enslaved African's provided the base on which Capoeira Angola developed into a mature art form with complex music, lyrical, ritual and physical self-expression. Classes currently on Wednesdays at 7.30



Sunday, 21 April 2013

Mestre Armando - videos and C.V


For more information about Mestre Armando. Please see two links to videos on youtube and also his C.V which was sent to us:


For a video from the early 90s there is a nice game between him and Mestre Braga athttps://www.youtube.com/watch?v=B4uqiMe4mF4.For a more recent game take a look at this video https://www.youtube.com/watch?v=qJ16Vuay01M&playnext=1&list=PL492F21402E007F69


See below the text Armando 's student sent to us (sorry for the Portuguese!)

Armando Teixeira Leão, Mestre Armando é um dos nomes que ajudaram a escrever a história da Capoeira Angola, primeiro no Rio de Janeiro, entre as décadas de 70 até 90, e depois em Fortaleza, estado do Ceará, onde vive a cerca de 20 anos.
Discípulo direto de Mestre Moraes, iniciou seu aprendizado em 1974 com Marco Aurélio, na érpoca aluno do mesmo mestre e mais tarde por ele formado, tendo sido contemporâneo de diversos grandes angoleiros, sua trajetória se mistura com a expansão e fortalecimento do movimento da Capoeira Angola. No Rio de Janeiro muitos passaram pela sua mão, recebendo seus ensinamentos, sua presença era frequente em rodas tradicionais como as do IPCN(Instituto de Pesquisa da Cultura Negra) e as homenagem póstumas a Mestre Pastinha, em frente à Igreja de Ns. Senhora do Rosário e São Benedito dos Pretos.
Por meio da Capoeira Angola tornou-se ativista do movimento negro brasileiro, sempre na procura do fortalecimento das raízes de matriz africana, participando de eventos, oficinas, debates e rodas de capoeira em várias partes do Brasil.
No início da década de 90 mudou-se para o nordeste do País, na cidade de Fortaleza, capital do Estado do Ceará, onde desenvolve até hoje um trabalho de fortalecimento e resistência da cultura negra por meio da Capoeira Angola.
Em 1994 criou o primeiro grupo de Capoeira Angola, assim reconhecido, no Estado Ceará e desde então transmite seus conhecimentos da capoeira mãe, procurando sempre manter a tradição da linhagem do Mestre Pastinha, mestre do Mestre Moraes.
Nesta trajetória o grupo tem se auto-sustentado por meio de seus integrantes, passando muitas vezes por dificuldades materiais. Apesar disso suas atividades nunca pararam, mantendo-se em ritmos variados ao longo dos anos. Ocupou vários espaços na cidade de Fortaleza, cedidos através de parcerias como com a Universidade Federal do Ceará e outras entidades da sociedade civil, como a atual, ONG Tear Comunitário.
Em 2001 o grupo ligou-se ao GCAP-Grupo de Capoeira Angola Pelourinho, de Salvador, liderado pelo mestre Moraes. Em 2008 ele se desliga do mesmo, iniciando um novo processo, autônomo, de formação de sua identidade.
Em Fortaleza, ao longo destes anos, o grupo sempre esteve ativo e ligado a movimentos e eventos que discutem problemáticas sociais, principalmente os que envolvem as culturas de matriz africana, na busca de sua resistência e reafirmação.
As atividades do grupo fundamentam-se numa pedagogia de tradição familiar de matriz africana, permitindo aos integrantes do grupo a religação com suas raízes no fortalecimento de suas identidades.
Desde 2008, o grupo de capoeira angola do mestre Armando atua voluntariamente, desenvolvendo projeto com Capoeira Angola na Comunidade do Campo do América atendendo crianças e adolescentes, que moram nesta comunidade, a qual é um dos principais alvos do tráfico de drogas da cidade, devido a sua localização extremamente acessível e sua proximidade com um dos bairros mais ricos de Fortaleza.
Recentemente atua noi campo institucional, tendo sido um dos principais responsáveis pélo programa municipal de tratamento da questão do Crack e outras drogas, a partir da capoeira, denominado Capoeira-te e hoje está como Coordenador executivo da Coordenadoria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial.

Autoria - Janaina Teles.


No comments:

Post a comment